top
logo

Documentos

Subscrever

Visitantes

Temos 39 visitantes em linha

Home Abril
Abril
Atentados de Bruxelas: não, senhor Primeiro-Ministro! PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Pelo Socialismo   
Sexta, 29 Abril 2016 11:29

Michel Collon

Publicado em: http://www.initiative-communiste.fr/articles/culture-debats/attentats-de-bruxelles-nonmonsieur-premier-ministre/

Tradução do francês de AM

Colocado em linha em: 2016/04/29

Os atentados não constituem uma fatalidade, antes sendo o resultado de uma política conduzida por Washington, depois por Londres e por Paris. Bruxelas sempre a seguiu servilmente. Senhores dirigentes, vocês são todos corresponsáveis. Será que temos o direito de debater – em “democracia” – ou vocês vão, uma e outra vez, utilizar pressões para que os meios de comunicação se silenciem?


Atentados de Bruxelas: não, senhor Primeiro-Ministro!
Atentados de Bruxelas: não, senhor Primeiro-Ministro!

Actualizado em Sexta, 29 Abril 2016 11:30
 
Centrismo ou linha revolucionária PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por administrador   
Segunda, 25 Abril 2016 07:36

Catarina Casanova

Publicado em 2016/04/13, em: http://www.odiario.info/?p=3982&print=1

Colocado em linha em: 2016/04/25

A opção que os comunistas tomam nunca poderá ser o centrismo, o reformismo ou o esquerdismo: é a linha revolucionária na preparação das massas para a tomada do poder, a destruição do estado burguês e a construção de um novo estado, o do proletariado, utilizando todas formas de luta que as diferentes conjunturas exigem.


Centrismo ou linha revolucionária
Centrismo ou linha revolucionária

Actualizado em Segunda, 25 Abril 2016 07:45
 
Só a Luta dos Trabalhadores pode construir uma construir uma alternativa à esquerda em nosso país PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Pelo Socialismo   
Sexta, 22 Abril 2016 18:46

Nota Política do Partido Comunista Brasileiro (PCB)

Publicado em 2016/04/20, em: http://pcb.org.br/portal2/10884

Colocado em linha em: 2016/04/22

Esse processo demonstrou, além disso, que as regras formais da democracia burguesa só são respeitadas pelas classes dominantes enquanto servem aos seus interesses. ... De nada adiantou a vergonhosa conciliação de classe que o PT praticou durante treze anos, pois quando o governo passou a não interessar mais à burguesia – que tem pressa de fazer as contrarreformas que o PT faz aos poucos – esta usou de todas as suas artimanhas para descartá-lo do poder.


Só a Luta dos Trabalhadores pode construir uma construir uma alternativa à esq
uerda em nosso país
Só a Luta dos Trabalhadores pode construir uma construir uma alternativa à esquerda em nosso país

 
Marcha contra o desemprego PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por administrador   
Segunda, 18 Abril 2016 17:12

Partido Comunista da Grécia (KKE)

Publicado em 2016/04/11, em: http://inter.kke.gr/en/articles/March-against-unemployment/

Tradução do inglês de PAT

Colocado em linha em: 2016/04/18

Organização e luta em todo o lado: luta contra a linha política antipopular da UE, dos governos burgueses e dos monopólios. Eles são os veículos do declínio e da regressão da sociedade. O seu domínio bloqueia o progresso social. Nós acreditamos no bem inesgotável da força do movimento popular na nossa cidade e no nosso país e estamos certos de que, no final, veremos sorrisos de alegria nos rostos dos jovens, dos trabalhadores e do povo.


Marcha contra o desemprego
Marcha contra o desemprego

Actualizado em Segunda, 18 Abril 2016 20:53
 
O pântano no volume morto: degradação institucional brasileira atinge ponto mais agudo PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Pelo Socialismo   
Sexta, 15 Abril 2016 20:43

Raphael Sanz

Publicado em 2016/04/02, em: http://www.correiocidadania.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=11554%3A2016-04-02-16-38-22&catid=34%3Amanchete&

Colocado em linha em: 2016/04/15

Marx já dizia no 18 Brumário (lembro aqui de memória) que o parlamento francês chegou à sua condição mais degradante e mais degradada – isso porque Marx não viu o parlamento brasileiro. É incomparável com o francês. O parlamento brasileiro é o pântano no seu volume morto. E ele preferiu se utilizar de um instrumento legal, que é o impeachment, a partir de uma manobra ilegal.


“O pântano no volume morto: degradação institucional brasileira atinge pont
o mais agudo
“O pântano no volume morto: degradação institucional brasileira atinge ponto mais agudo

 
« InícioAnterior12SeguinteFinal »

Pág. 1 de 2

bottom
top

Mais Recentes

Popular

Procurar na Biblioteca


Procurar: 
Autores: 
Título: 
ISBN: 
Descrição: 
Publicado: 
Categoria: 

bottom

Produzido em Joomla!. Valid XHTML and CSS.

eXTReMe Tracker