top
logo

Documentos

Subscrever

Visitantes

Temos 71 visitantes em linha

Home Setembro
Setembro
As modas passam, a exploração permanece A classe operária é e será o sujeito da mudança social PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

RMT

Foi colocado online na área de Documentos em 29 de Setembro de 2014

Publicado em 2014/07/18, em: http://www.unidadylucha.es/index.php/estado/988-las-modas-pasan-laexplotacion-permanece-la-clase-obrera-es-y-sera-la-portadora-del-cambio-social

Tradução do castelhano de RG

 

Com um apoio invulgar dos monopólios da Comunicação Social chegou o 15-M, o movimento [em Espanha] da pequena-burguesia indignada e de sectores populares que se converteram na “multidão” esperada por alguns, nos "cidadãos indignados" e, finalmente, "no povo". No essencial, uma frente interclassista na qual se manifestaram os primeiros sinais de rejeição às formas de organização da classe operária: o Partido e o Sindicato. E, passados vários meses, essa frente tomou uma forma política com o nascimento do partido político PODEMOS, que chegou a propor à classe operária substituir as "velhas bandeiras" - vermelhas - e os "velhos símbolos" (estrelas de cinco pontas, foices, martelos, etc) por um rosto, com rabo-de-cavalo, num boletim de voto e um programa difuso e de cor roxa (uma mistura de azul e vermelho, ao estilo ambíguo da pequena-burguesia).


As modas passam, a exploração permanece A classe operária é e será o suje
ito da mudança social
As modas passam, a exploração permanece   A classe operária é e será o sujeito da mudança social

 
Os Estados Unidos e o CCG bombardeiam objetivos desconhecidos na Síria PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Rede Voltaire

Foi colocado online na área de Documentos em 29 de Setembro de 2014

Publicado em 2014/09/23, em: http://www.voltairenet.org/article185400.html

Tradução do francês de TAM

Os bombardeamentos foram principalmente realizados a partir do Golfo Pérsico sobre a cidade de Raqqa. Ora, o Estado Islâmico tinha-se retirado dois dias antes e tinha avançado, tomando cerca de vinte aldeias curdas sírias.


Os Estados Unidos e o CCG bombardeiam objetivos desconhecidos na Síria
Os Estados Unidos e o CCG bombardeiam objetivos desconhecidos na Síria

 
Excerto de uma carta de Ângelo Veloso, escrita à companheira e mãe de duas filhas, no Forte de Peniche, em Abril de 1971 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Ângelo Veloso

Foi colocado online na área de Documentos em 26 de Setembro de 2014

Enviado por mail

 

...só se vive uma vida. Individualmente é muito importante, mas não conduz a nada dar-lhe um qualquer significado imediatista, de superfície, de flor-da-pele. O encontro com a morte é irrelevante para pedaços duma humanidade que, essa sim, se constrói e perdura. Que construímos e em que perduramos. Naturalmente humana, breve, radicalmente humana.


Excerto de uma carta de Ângelo Veloso, escrita à companheira e mãe de duas fi
lhas, no Forte de Peniche, em Abril de 1971
Excerto de uma carta de Ângelo Veloso, escrita à companheira e mãe de duas filhas, no Forte de Peniche, em Abril de 1971

 
A “catastrófica derrota” de Obama na Ucrânia PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Mike Whitney

Foi colocado online na área de Documentos em 26 de Setembro de 2014

Publicado em 2014/09/15, em: http://www.odiario.info/?p=3399

 

Washington quer a mesma solução que impôs no Iraque, no Afeganistão, na Líbia e na Síria, isto é, um estado falhado caótico em que as animosidades étnicas e sectárias sejam mantidas em efervescência, de modo a poder assim instalar sem resistência bases de operações, de modo a que os recursos possam ser extraídos à vontade e assim um país formalmente independente possa ser reduzido ao “estado de permanente dependência colonial” (Chomsky).


A “catastrófica derrota” de Obama na Ucrânia
A “catastrófica derrota” de Obama na Ucrânia

 
O fim de uma ilusão PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Pável Blanco Cabrera

Foi colocado online na área de Documentos em 22 de Setembro de 2014

Publicado em 2014/09/13, em: http://www.odiario.info/?p=3397

 

Uma nacionalização não é positiva em si; o que, finalmente, determina o sentido da nacionalização de uma empresa é a natureza de classe do Estado. Num Estado burguês, as nacionalizações são funcionais ao desenvolvimento do capitalismo.


O fim de uma ilusão
O fim de uma ilusão

 
« InícioAnterior1234SeguinteFinal »

Pág. 1 de 4

bottom
top

Mais Recentes

Popular

Procurar na Biblioteca


Procurar: 
Autores: 
Título: 
ISBN: 
Descrição: 
Publicado: 
Categoria: 

bottom

Produzido em Joomla!. Valid XHTML and CSS.

eXTReMe Tracker