top
logo

Documentos

Subscrever

Visitantes

Temos 72 visitantes em linha

Home
Julho


As 10 perguntas que a Rússia faz à Ucrânia sobre o sinistrado voo MH17 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por administrador   
Segunda, 28 Julho 2014 21:05

teleSUR-RT/ad-LP

Foi colocado online na área de Documentos em 28 de Julho de 2014

Publicado em 2014/07/19, em: http://www.telesurtv.net/articulos/2014/07/19/las-10-preguntas-que-rusia-lehace-a-ucrania-sobre-el-vuelo-siniestrado-mh17-6221.html/#mediabox

Tradução do castelhano de PAT

 

Que lições aprendeu a Ucrânia com um acidente semelhante em 2001, quando um avião russo Tu-154 caiu no Mar Negro? Então, as autoridades ucranianas negaram qualquer envolvimento das Forças Armadas da Ucrânia, até que uma prova irrefutável demonstrou oficialmente que Kiev foi o culpado.


As 10 perguntas que a Rússia faz à Ucrânia sobre o sinistrado voo MH17
As 10 perguntas que a Rússia faz à Ucrânia sobre o sinistrado voo MH17

 
Carta de repúdio ao Estado de Sítio vivido no Rio de Janeiro PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Pelo Socialismo   
Quinta, 24 Julho 2014 23:13

Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra

Foi colocado online na área de Documentos em 25 de Julho de 2014

Publicado em 2014/07/15, em: http://pcb.org.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=7599:carta-derepudio-ao-estado-de-sitio-vivido-no-rio-de-janeiro&catid=136:copa-para-quem

 

O legado da FIFA para o Brasil será a sedimentação de um estado de exceção, legitimado pelo sistema judicial, onde cidadãos podem acordar com policiais na sua porta para a decretação de suas prisões como garantia da paz e da ordem do Estado. A paz e a ordem são criadas através da supressão dos direitos de livre manifestação e participação política, e pela prisão dos que defendem a democracia. Mas como nos lembra Marcelo Yuka, “Paz sem voz não é paz é medo!”.


Carta de repúdio ao Estado de Sítio vivido no Rio de Janeiro
Carta de repúdio ao Estado de Sítio vivido no Rio de Janeiro

Actualizado em Sexta, 25 Julho 2014 00:02
 
FRENTE À BURGUESIA PRÓ-IMPERIALISTA E AO REFORMISMO: ACUMULAÇÃO REVOLUCIONÁRIA DA FORÇA OPERÁRIA E POPULAR PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Pelo Socialismo   
Quinta, 24 Julho 2014 23:11

Partido Comunista da Venezuela (PCV)

Foi colocado online na área de Documentos em 25 de Julho de 2014

Publicado em: http://prensapcv.wordpress.com/2014/07/14/declaracion-publica-del-21o-pleno-del-comitecentral-del-partido-comunista-de-venezuela/

Tradução do castelhano de MF

As forças progressistas que nos últimos quinze anos ganharam eleições presidenciais na América Latina, com um discurso de «Revolução democrática» e o protagonismo do povo, implementaram medidas e reformas populares no plano político e económico, mas sem ultrapassar o Estado burguês; estão assim a chegar ao limite que o sistema capitalista lhes permite, mostrando que o verdadeiro Poder continua a pertencer às várias camadas da burguesia.


FRENTE À BURGUESIA PRÓ-IMPERIALISTA E AO REFORMISMO: ACUMULAÇÃO REVOLUCIONÁ
RIA DA FORÇA OPERÁRIA E POPULAR
FRENTE À BURGUESIA PRÓ-IMPERIALISTA E AO REFORMISMO: ACUMULAÇÃO REVOLUCIONÁRIA DA FORÇA OPERÁRIA E POPULAR

 
Algumas questões sobre a unidade do movimento comunista internacional PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por administrador   
Segunda, 21 Julho 2014 21:29

Secção de Relações Internacionais do CC do KKE

Foi colocado online na área de Documentos em 21 de Julho de 2014

Publicado em: http://inter.kke.gr/pt/articles/Algumas-questoes-sobre-a-unidade-do-movimento-comunistainternacional/

 

O pior é que a ideia das etapas conduz à procura de soluções administrativas, por exemplo «governos progressistas, de esquerda ou patrióticos» que, objectivamente, irão gerir os interesses dos monopólios, que continuarão a deter a propriedade dos meios de produção e o poder político. Esta opção fomenta ilusões, não contribui para a preparação do movimento operário para as duras confrontações de classe, condena-o ao atraso e torna-o vulnerável à ideologia e política burguesas, enreda-o em ilusões parlamentares.


Algumas questões sobre a unidade do movimento comunista internacional
Algumas questões sobre a unidade do movimento comunista internacional

 
O voo MH17 das linhas aéreas da Malásia caiu numa zona de guerra da Ucrânia. Quem esteve por trás? Cui Bono? PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por administrador   
Segunda, 21 Julho 2014 21:25

Tony Cartalucci

Foi colocado online na área de Documentos em 21 de Julho de 2014

Publicado em 2014/07/17, em: http://www.globalresearch.ca/malaysian-airlines-flight-mh17-downed-over-warzone-ukraine-who-was-behind-it-cui-bono/5391840

Tradução do inglês de PAT

 

Se o derrube do MH17 não foi um caso trágico de erro de identificação, então a resposta à primeira pergunta de qualquer investigação, cui bono? – ou, “a quem beneficia?” – é um retumbante "NATO".


O voo MH17 das linhas aéreas da Malásia caiu numa zona de guerra da Ucrânia.
Quem esteve por trás? Cui Bono?
O voo MH17 das linhas aéreas da Malásia caiu numa zona de guerra da Ucrânia. Quem esteve por trás? Cui Bono?

 
« InícioAnterior123SeguinteFinal »

Pág. 1 de 3

bottom
top

Mais Recentes

Popular

Procurar na Biblioteca


Procurar: 
Autores: 
Título: 
ISBN: 
Descrição: 
Publicado: 
Categoria: 

bottom

Produzido em Joomla!. Valid XHTML and CSS.

eXTReMe Tracker